imagem com o número 100 junto ao símbolo do sistema PJe

01/06/2021 19:19

Equidade Racial: “Pensar em futuro para pessoas negras, é pensar em oportunidades iguais para todos nós”, declara Gabriela Oliveira

Início do corpo da notícia.
Início do corpo da notícia.

Gabriela2 - 1.jpgAo final da manhã de quinta-feira (27/5), a empreendedora e escritora Gabriela Oliveira foi uma das palestrantes no "Fórum pela Equidade Racial", promovido pelo Foro Trabalhista de Caxias do Sul. A escritora trouxe sua perspectiva de futuro sobre oportunidades iguais, baseada em seu livro “Uma atitude por dia por um mundo com menos racismo”. Acesse aqui o vídeo da palestra

Formada em design pela Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), Gabriela embasa sua obra a partir de um resgate pessoal de sua jornada de vida. Após os estudos, percebeu que não existiam referências negras na área de comunicação e design, e que este era um ambiente solitário para negros, tanto na graduação quanto no trabalho. Ao conversar sobre o sentimento de não pertencimento, descobriu que várias pessoas negras também não se viam nesses espaços. “O racismo estrutural, quando nos atravessa, mostra o quanto as desigualdades estão presentes no país em diversas áreas e setores”.

Foi através do movimento negro que Gabriela iniciou seus estudos e questionamentos sobre a equidade racial nas esferas pública e privada. Ela relatou que desde a infância foi ensinada a estudar o dobro para poder ser ouvida e ter uma perspectiva de carreira, e observou que são poucos os negros que ascendem a cargos de liderança. “Seria isso por conta de competência ou por falta de oportunidades?”, indagou a escritora.

Em seu livro, ela busca responder essa questão e promover de forma prática a luta antirracista no dia a dia, por meio de atitudes. A autora explicou que a produção é uma ferramenta para começar a entender as questões raciais e fomentar o estudo sobre o tema: “O livro atua como um início, mas nunca como um fim”. Gabriela destacou o Fórum como uma dessas atitudes que proporcionam o aprendizado sobre o tema em diferentes perspectivas e mostram sua importância. 

A partir do “exercício do pescoço”, uma das 100 atitudes que está em sua obra, ela convidou o público a começar a perceber e questionar a presença de pessoas negras dentro de organizações públicas e privadas. Asseverou que esse pequeno esforço é essencial para que a mudança de perspectivas e de vieses inconscientes inicie como um projeto de futuro. 

Gabriela defendeu, ainda, a valorização das vozes negras, que não depende só delas, mas também de pessoas brancas, que devem reconhecer sua branquitude e tudo o que vem com esse conceito. Para que essa transformação aconteça, Gabriela apontou pequenas ações como ler escritores negros, estudar temas relacionados e comprar de empreendedores e empresas que apoiem ações de equidade racial. “É importante que a gente olhe na raiz, e traga a discussão e prática para o dia a dia”, concluiu. 

LogoForumX3.jpgO Fórum pela Equidade Racial foi realizado pelo Foro Trabalhista de Caxias do Sul em parceria com o Comitê de Equidade de Gênero, Raça e Diversidade do TRT-RS, com o apoio e a participação de diversas instituições e entidades. 

Leia também as outras matérias sobre o evento: 

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Laura Fassina (Secom/TRT-RS)
Tags que marcam a notícia:
horizonte
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Mao branca segurando tres formas humanas ao lado esquerdo do texto: Trabalho Seguro Programa nacional de Prevencao de Acidentes de Trabalho Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista