22/06/2020 11:53

Toma posse nova diretoria da Amatra IV para período 2020/2022

Início da galeria de imagens.
Printscreen de momento da fala de Tiago Mallmann
Printscreen de momento da fala de Tiago Mallmann
Carolina Gralha e Tiago Mallmann
Presidente Carmen Gonzalez
Presidente Noemia Porto
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

O evento foi diferente, com transmissão virtual como demanda a atual fase, mas nem por isso menos emocionante e ainda com direito a trechos de poesia. Foi assim que na tarde de sexta-feira, 19/6, tomou posse a nova diretoria da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 4ª Região (Amatra IV) para comandar a entidade no período 2020/2022.

Ao assumir a presidência, o juiz Tiago Mallmann Sulzbach iniciou seu discurso com agradecimentos aos familiares, aos amigos, professores, colegas de carreira e de diretoria e citou que toda grande caminhada começa com um simples passo.

“Depois de 41 anos, alguns bons deles no movimento associativo, tenho a clara conclusão de que as coisas importantes da vida são ou deveriam ser simples. Na simplicidade encontraríamos quase tudo. Se a Constituição diz que devemos respeitar a Dignidade Humana, bem, bastaria que reconhecêssemos a dignidade de todos os seres humanos. Se a Constituição diz que vivemos em um Estado Democrático de Direito, bem, não deveríamos estar preocupados com o futuro da democracia. Se a Constituição diz que os valores socais do trabalho e da livre iniciativa são Fundamentos da República, bastaria tratá-los como, bem, fundamentos da República”, referiu.

Sobre a nova realidade e ou “novo normal” que advém da pandemia (quarentena,  isolamento social e desafios jurídico-econômicos), o agora presidente da Amatra IV questionou: “Será que perceberemos, finalmente, que sem trabalho não existe economia? Foi preciso uma pandemia para reconhecermos essa verdade simples? Que o trabalho humano importa e, por isso mesmo, precisa ser protegido? Será que, nestes duríssimos anos de recuperação econômica pós-pandemia, finalmente a Justiça do Trabalho deixará de ser “a” culpada de crises e passará a ser, merecidamente, valorizada?”

Em seu discurso de posse, o magistrado destacou ainda a necessidade de, neste momento ímpar, todos estarem unidos na defesa da Justiça do Trabalho. “Peço a todas e a todos colegas que nos mantenhamos juntos nesta guarda intransigente. Precisaremos nos manter unidos quando os ataques voltarem a ocorrer”, convocou.

Sobre sua gestão à frente da entidade, Tiago pontuou que também irá trabalhar de forma firme e vigilante no que se refere às prerrogativas da magistratura. “Em realidade, prerrogativas que são de toda a sociedade”.

Ao concluir, citou o futuro e disse ter plena ciência de que esse período de recuperação econômica pós-pandemia vai ser difícil e duro para tudo e para todos.

“Mas pretendemos nesta gestão fazer o simples. E o simples é valorizar a magistratura de ontem, de hoje e de sempre. É valorizar nossa importância na Sociedade. É valorizar nossa missão constitucional”, assegurou.

“Dito tudo isso e cumprindo o meu compromisso de ser breve neste período excepcional, encerro com a advertência de Clarice Lispector: “Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho”. 

Ao se despedir dos dois anos de gestão à frente da Associação, a juíza Carolina Gralha confessou não ser assim, em meio às restrições de uma pandemia, que imaginava essa data. “E se os abraços e os encontros desapareceram do nosso cotidiano, aquilo de mais cruel veio à tona. A desigualdade social, a pobreza, as dificuldades em sobreviver em um mundo indiferente às mazelas estão ali. O que nós, juízes do Trabalho, sempre vivenciamos em cada processo, em cada narrativa, hoje está explícito nas nossas portas, nas redes e nos programas de TV para que ninguém possa mais negar a sua existência”.

Em sua manifestação, a juíza salientou ainda que talvez apenas agora faça sentido para alguns o histórico discurso da Especializada contra a precarização das relações do trabalho, em que ainda o pedido de verbas rescisórias represente mais de 50% das ações trabalhistas.

“E esta foi uma das bandeiras principais da nossa gestão, levar o direito do trabalho, a Justiça do Trabalho, o papel do juiz do trabalho e a realidade das relações com olhar técnico e equidistante para os mais diversos segmentos. Fizemos um forte trabalho no âmbito legislativo e nos meios de comunicação. A comunicação com todos, o esclarecimento concreto, ágil e com linguagem acessível de temas até complexos em tempos de tanta desinformação encontrou eco na sociedade carente do que é real”, detalhou.

“Coube a mim ser a sexta presidente mulher da Amatra IV em seus 55 anos de existência, o que inevitavelmente me leva fazer a reflexão das dificuldades da mulher neste mundo tão masculino. Simone de Beauvoir escreveu que – todas as vitórias ocultam uma abdicação – e isso, para uma mulher, posso afirmar que não apenas uma abdicação, mas diversas. E como não bastassem as renúncias, os constantes julgamentos e preconceitos fazem com que a mulher encare e enfrente os obstáculos, mostrando que é e que pode todos os dias. Falo sobre isso para também fazer um reconhecimento aqui a todas as mulheres juízas do Trabalho que se dedicam à vida associativa e o faço na pessoa da Julieta Pinheiro Neta que, nesta diretoria, não somente fez a gestão financeira da nossa entidade, como exerceu um papel fundamental, exemplar para todas as outras mulheres, de compreensão e de acolhimento. Obrigada pela amizade, pelo carinho e por este lindo caminho que construímos juntas”.

Uma série de outros agradecimentos ainda integrou a conclusão do discurso da agora ex-presidente. Nessa fala foram mencionados os colegas de diretoria, parceiros de todas as horas, a administração do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, na pessoa da presidente Carmen Gonzalez, entidades do segmento, entre elas a Anamatra e os funcionários da Amatra IV. Também houve uma menção especial à família – “agradeço todo amor, incentivo e compreensão”, ressaltou.

“Foram dois longos anos. Com algumas turbulências, num cenário nacional bastante conturbado. Nós conseguimos percorrer essa jornada. E o mais importante é que percorremos unidos”, complementou Carolina.

“Desejo muito sucesso para a nova gestão e encerro com Mia Couto. ‘O que faz andar a estrada? É o sonho. Enquanto a gente sonhar a estrada permanecerá viva. É para isso que servem os caminhos, para nos fazerem parentes do futuro’.

O sonho é a esperança. O futuro começa agora. Eu seguirei. Nós seguiremos.”

Boas-vindas 

A solenidade contou com as manifestações (virtuais) das presidentes do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), desembargadora Carmen Gonzalez, e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), juíza Noemia Porto.

Em sua fala, a presidente Carmen Gonzalez deixou os votos de profícua gestão para a nova administração e cumprimentou a diretoria anterior pelo trabalho desenvolvido. A desembargadora lembrou ainda a relevante tradição da AMATRA IV na defesa da Justiça do Trabalho, das liberdades democráticas e dos direitos fundamentais das pessoas.

Ao cumprimentar os eleitos e a gestão que se encerra, a presidente Noemia Porto fez ainda uma manifestação especial aos magistrados e às magistradas do Trabalho da 4ª Região. “Nesta cerimônia que marca os ciclos democráticos associativos. A unidade, a coesão e a construção de consensos, mesmo em meio às divergências, têm sido marcas características que fazem da Amatra IV uma entidade com inegável personalidade associativa. A construção histórica do movimento associativo resulta da combinação da qualidade das presidências e diretorias; da pujança da participação do corpo vivo associativo; e da trajetória coerente, numa lógica de princípios de atuação, que se consegue observar no tempo. A Amatra IV reúne todos esses predicados. São os predicados da consciência política, da postura crítica, do engajamento para o trabalho e da confiança na força do coletivo”, elogiou.

A cerimônia de posse foi acompanhada por diversas autoridades e representantes de entidades: 

  • ministras Maria Helena Mallmann e Delaíde Alves Miranda Arantes, do Tribunal Superior do Trabalho (TST);
  • desembargadora Carmen Gonzalez, presidente do TRT-RS;
  • juíza do trabalho Noemia Porto, presidente da Anamatra;
  • juiz do TRT-RS Luiz Antonio Colussi, vice-presidente da Anamatra;
  • desembargadora do TRT-RS Tânia Regina Silva Reckziegel, conselheira do Conselho Nacional de Justiça;
  • procurador do trabalho Rafael Foresti Pego, procurador-chefe em exercício do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul;
  • juíza do trabalho Audrey Vaz, presidente da Amatra da 10ª Região;
  • juiz do trabalho César Basile, presidente da Amatra da 15ª Região;
  • juiz estadual Orlando Faccini Neto, presidente da Ajuris (Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul);
  • juiz federal Rafael Martins Costa Moreira, presidente da Ajufergs; (Associação dos Juízes Federais do Rio Grande do Sul);
  • promotora Martha Beltrame, presidente da AMP/RS (Associação do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul;
  • advogado José Fabrício Furlan Fay, presidente da Comissão Especial da Advocacia Trabalhista e vice-presidente na Área Trabalhista da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da OAB/RS (Seção Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil);
  • procurador do trabalho Ivan Sérgio Camargo dos Santos, delegado regional da ANPT (Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho);
  • advogado Denis Einflot, integrante da Abrat (Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas);
  • advogado Camilo Gomes de Macedo, presidente da Satergs (Associação dos Advogados Trabalhistas de Empresas do Estado no Rio Grande do Sul);
  • advogado Álvaro Klein, presidente da Agetra (Associação Gaúcha dos Advogados Trabalhistas);
  • advogado Felipe Carmona, secretário da Agetra;
  • perito Giovanni Flores, presidente da Apejust (Associação dos Peritos na Justiça do Trabalho da 4ª Região);
  • servidores José Carlos Oliveira, Walter Oliveira e Arlene da Silva Barcellos, diretores do Sintrajufe/RS (Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União no Rio Grande do Sul);
  • servidor Paulo Sebastião Gonçalves Olympio, presidente da ASJ (Associação dos Servidores da Justiça do RS);
  • advogada Pietra Gomes, representante do Movimento da Advocacia Trabalhista Independente (MATI).

Conheça a composição da diretoria da Amatra IV (gestão 2020/2022):

  • Presidente – Tiago Mallmann Sulzbach
  • Vice-Presidente – Márcio Lima do Amaral
  • Diretora Financeira – Rachel Albuquerque de Medeiros Mello
  • Secretária Geral – Adriana Kunrath
  • Diretor Administrativo – Jefferson Luiz Gaya de Goes

Secretaria Cultural

  • Eliane Covolo Melgarejo,
  • Mateus Crocoli Lionzo.

Secretaria Social

  • Eny Ondina Costa da Silva,
  • Cássia Ortolan Grazziotin.

Secretaria de Valorização Profissional

  • Eduardo Duarte Elyseu,
  • Cláudio Antônio Cassou Barbosa.

Secretaria de Divulgação

  • Luís Henrique Bisso Tatsch,
  • Vinícius de Paula Löblein.

Secretaria de Integração Regional

  • Edenir Barbosa Domingos,
  • Rafael Moreira de Abreu.

Secretaria de Assistência e Bem-Estar Social

  • Simone Moreira Oliveira,
  • Sheila dos Reis Mondin Engel.

Secretaria de Informática

  • Maurício Schmidt Bastos,
  • Renato Barros Fagundes.

Secretaria de Assuntos Jurídicos e Atualização Legislativa

  • Adriana Moura Fontoura,
  • Gabriela Lenz Lacerda.

Secretaria de Esportes

  • Rosiul de Freitas Azambuja
  • Mariana Piccoli Lerina.

Secretaria de Assuntos da Cidadania

  • Maria Inês Cunha Dornelles,
  • Luciana Böhm Stahnke.

Coordenadoria dos Juízes Aposentados

  • Catharina Dalla Costa,
  • Belatrix Costa Prado.

Coordenadoria dos Juízes Substitutos

  • Cíntia Machado de Oliveira,
  • Carolina Quadrado Ilha.

Comissão da Mulher

  • Beatriz Renck,
  • Luciana Kruse,
  • Adriana Kunrath.

Comissão do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania

  • Anita Job Lübbe,
  • Carolina Santos Costa,
  • Marina dos Santos Ribeiro,
  • Marcos Rafael Pereira Pizino.

Comissão dos Jogos e Futebol

  • Diogo Souza,
  • Thiago Boldt de Souza,
  • Caroline Bitencourt Colombo,
  • Mariana Vieira da Costa.

Conselho Fiscal

  • Clóvis Fernando Schuch Santos,
  • Marcos Fagundes Salomão,
  • Ary Faria Marimon Filho,
  • João Paulo Lucena - Suplente.

Assista a cerimônia na íntegra em: https://youtu.be/g2FooW1GarI

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Texto da Assessoria de Imprensa da Amatra IV, editado pela Secom/TRT-RS
Tags que marcam a notícia:
institucional
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Capacete branco sob texto tambem em branco: Trabalho Seguro Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista