Ir para conteúdo Ir para menu principal Ir para busca no portal
Logotipo TRT4

Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região

Rio Grande do Sul

Informações ao Cidadão
11/04/2019 13:16 compartilhe:

Exposição “Percursos da Arte: Prisão, Saúde e Trabalho” inaugurará na Justiça do Trabalho da Capital com obras de artistas do Instituto Psiquiátrico Forense e da Cadeia Pública

Início da galeria de imagens.
Arte de divulgação da exposição
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A exposição “Percursos da Arte: Prisão, Saúde e Trabalho” reúne esculturas de ex-detento da Cadeia Pública de Porto Alegre e pinturas de internos do Instituto Psiquiátrico Forense. Ela será inaugurada em dois momentos: na segunda-feira (15/4), às 16h30, entrará em cartaz no Espaço Cultural Lenir Heinen, do Foro Trabalhista de Porto Alegre (Av. Praia de Belas, 1.432); e, na segunda-feira seguinte (22/4), às 15h, estreia no átrio do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (Av. Praia de Belas, 1.100), ocasião na qual também será promovido um debate. As obras estarão abertas para visitação nos dois locais até 31 de maio, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. 

A mostra é uma promoção da Comissão de Cultura do TRT-RS, com diversas parcerias. Uma delas é o Instituto Pensar, fundado pelo sociólogo Celso Rodrigues, que desenvolve o projeto “Direitos Humanos na Prisão” junto à Escola de Arte da Cadeia Pública de Porto Alegre (o antigo Presídio Central). Lá surgiram as esculturas do artista Elvis Esteves, produzidas a partir de sucatas apreendidas pela Polícia em desmanches. Segundo Celso, “essa exposição transforma a bruta experiência do encarceramento em arte”. Na avaliação do sociólogo, “as obras retratam o aprendizado pelo ferro e o direito de olhar”.

A outra colaboração para formar a exposição Percursos da Arte vem do projeto Artinclusão, coordenado pelo artista plástico Aloizio Pedersen nas oficinas de arte do Instituto Psiquiátrico Forense, com apoio da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e da Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas (VEPMA). Os cerca de 50 quadros de acrílica sobre tela, feitos por 32 internos que têm transtornos mentais e cumprem medida de segurança, fazem releituras de obras clássicas do Modernismo brasileiro. Em janeiro, as pinturas estiveram expostas em Lisboa/PT. Na ocasião, o sociólogo Boaventura de Sousa Santos elogiou o projeto. Segundo ele, “o Artinclusão é uma 'riqueza desprezada' pela visão capenga do mundo ocidental, que privilegia o lucro em detrimento da pessoa”.

Durante o período da exposição, as sedes da Justiça do Trabalho na Capital receberão outras atividades relacionadas ao tema. No dia 22 de abril, o debate após a abertura terá as participações da psicóloga Gislei Domingas Romanzini Lazzarotto, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e do juiz Luciano André Losekann, titular da VEPMA. No dia 8 de maio, a palestra sobre Trabalho e Saúde Mental será ministrada por Sonilde Kugel Lazzarin, professora de Direito do Trabalho na UFRGS. Além disso, oficinas artísticas também serão realizadas, atividades a serem divulgadas oportunamente.

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Secom/TRT-RS
Tags que marcam a notícia:
cultura
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias