30/10/2017 19:43

Palestra de representante da Unesco encerra seminário do Fórum Nacional Permanente em Defesa da Memória da Justiça do Trabalho

Início da galeria de imagens.
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A Justiça do Trabalho gaúcha sediou um seminário sobre a gestão documental na era do processo eletrônico. O evento foi organizado pelo Memorial da Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul e promovido pelo Tribunal Regio nal do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) e ocorreu no auditório da Escola Judicial do TRT-RS nessa quinta e sexta-feira (26 e 27/10). 

O segundo dia do evento foi marcado pela presença do coordenador de comunicação e informação da Unesco Brasil, Adauto Cândido Soares, que abordou em sua palestra a importância do selo Memória do Mundo para a preservação de documentos. O certificado foi recebido pelo acervo de processos preservados pelo Memorial da Justiça do Trabalho do TRT-RS, que compreende uma coleção de 1,9 milhão de ações trabalhistas datadas de 1935 a 2000. 

No encerramento do seminário, a presidente do TRT-RS, desembargadora Beatriz Renck, destacou a relevância dos registros históricos, especialmente no contexto atual, quando o Direito do Trabalho está prestes a sofrer as modificações da reforma. “Temos que seguir em frente no debate para aprofundá-lo, e buscar os meios necessários para que a história da Justiça do Trabalho jamais deixe de ser contada”, declarou. A presidente do Fórum Nacional Permanente em Defesa da Memória da Justiça do Trabalho (Memojutra), juíza Denise Mársico do Couto, elogiou as propostas desenvolvidas durante o encontro, e agradeceu a receptividade do TRT-RS. Nesta sexta-feira, o evento também promoveu uma reunião entre os representantes do Memojutra, no turno da manhã, e contou com a apresentação artística de alunos do projeto Fábrica de Gaiteiros, no turno da tarde. 

A abertura do seminário, na quinta-feira, ficou a cargo da juíza Anita Job Lübbe, integrante da Comissão Coordenadora do Memorial da Justiça do Trabalho no RS, da juíza Denise Marsico do Couto, presidente do Memojutra, e da desembargadora Vania Cunha Mattos, presidente eleita do TRT-RS para o biênio 2018-2019. Os palestrantes do primeiro dia foram o desembargador João Paulo Lucena, os servidores Natacha de Oliveira e Maurício Agliardi, e os professores Daniel Flores e Francisco Amorim. Durante a tarde, ocorreram as apresentações da servidora e cantora Kézia Borba Borges e da Oficina de Iniciação Teatral do TRT-RS. 

Memojutra

O Fórum Nacional Permanente em Defesa da Memória da Justiça do Trabalho (MEMOJUTRA) foi criado em 2006 com o objetivo de acompanhar, orientar e avaliar a política de preservação e tratamento adequado dos acervos dos Tribunais do Trabalho, contribuindo para a preservação dos museológicos e a gestão documental.  O Memojutra funciona como uma rede articulada de magistrados e servidores que atuam em defesa da memória da Justiça do Trabalho, tendo atuação científica, educacional e cultural.

Fim do corpo da notícia.
Fonte: texto de Guilherme Villa Verde, fotos de Inácio do Canto (Secom/TRT-RS)
Tags que marcam a notícia:
institucionalmemorial
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Capacete branco sob texto tambem em branco: Trabalho Seguro Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista