11/03/2020 13:44

TRT-RS instala Ecopontos para recolhimento de eletrônicos, tampinhas, óleo de cozinha, lacres de alumínio, pilhas e baterias

Início da galeria de imagens.
Ecoponto do Subsolo do Prédio-Sede
Ecoponto do Subsolo do Prédio-Sede
Ecoponto no Foro Trabalhista (Térreo, Prédio 1)
À esquerda: Madison Trautmann (diretor da Seapa), Maria Silvana Tedesco (desembargadora), Carmen Gonzalez (desembargadora, presidente do TRT-RS), Bárbara Casaletti (diretora-geral do TRT-RS). À direita: Anita de Jesus, Karina Holstein e Ana Paula Meister (servidoras da DG) e Ana Paula Fialho e Anna Karina Palmeira (servidoras do Cerimonial)
Desembargadora Carmen Gonzalez (presidente do TRT-RS), no Ecoponto do TRT-RS.
Desembargadora Carmen Gonzalez (presidente do TRT-RS) e servidora Bárbara Casaletti (diretora-geral do TRT-RS), no Ecoponto do Foro.
Obra do Projeto Tampart feita com tampinhas plásticas recolhidas na Justiça do Trabalho. Está na fachada do Foro Trabalhista de POA.
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) instalou nessa terça-feira (10) dois Ecopontos permanentes. Eles estão localizados no subsolo do Prédio-Sede e no térreo do Prédio 1 do Foro Trabalhista de Porto Alegre.

Nos locais podem ser descartados exclusivamente cinco tipos de materiais: eletrônicos, tampinhas plásticas, óleo de cozinha, lacres de alumínio (de latinhas) e pilhas/baterias. O lixo comum (seco e orgânico) deve ser depositado nas lixeiras normais.

Os materiais recolhidos nos Ecopontos serão destinados à reciclagem ou reaproveitados, por entidades e empresas parceiras.

  • Eletrônicos: serão entregues à empresa Trade Recycle, responsável por dar destinação correta e certificada a esses resíduos.
  • Tampinhas: as recolhidas no TRT-RS serão destinadas ao Projeto Tampart, que as utiliza na criação de obras de arte com temáticas socioambientais. As arrecadadas no Foro serão entregues ao Projeto Tampinha Legal, que ajuda entidades assistenciais.
  • Óleo de Cozinha: será entregue à empresa Coleto, que limpa o produto, viabilizando sua reutilização, e dá destinação correta aos resíduos filtrados.
  • Lacres de alumínio: serão destinados ao Instituto Entre Rodas, que vende o material e utiliza os valores arrecadados para a compra de cadeiras de rodas, doadas a crianças carentes.
  • Pilhas e Baterias: serão coletadas pela empresa GM&CLOG, responsável pela logística reversa ou pela destinação ambientalmente correta.

A iniciativa foi da Unidade Socioambiental do TRT-RS, setor vinculado à Diretoria-Geral, e faz parte do Programa Horizonte Sustentável.

A presidente do Tribunal, desembargadora Carmen Izabel Centena Gonzalez, conferiu os dois Ecopontos e aprovou a ideia. "Às vezes temos dificuldades de encontrar locais para descartar materiais que não podem ser depositados no lixo comum. Importante o TRT-RS oferecer esse suporte ao público interno e aos frequentadores do Foro Trabalhista. Muito positivo, também, saber que os materiais depositados aqui terão uma destinação correta, evitando prejuízos ao meio ambiente", destacou a desembargadora.

A produção dos Ecopontos teve a colaboração da Seção de Marcenaria, que os construiu, e da Secretaria de Comunicação Social, responsável pela identidade visual da instalação.

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Gabriel Borges Fortes (Secom/TRT4)
Tags que marcam a notícia:
horizonte
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Capacete branco sob texto tambem em branco: Trabalho Seguro Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista