Ir para conteúdo Ir para menu principal Ir para busca no portal
Logotipo TRT4

Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região

Rio Grande do Sul

Informações ao Cidadão

LEILÃO ELETRÔNICO

Instruções para Celebração de Convênio

 

No âmbito da Justiça do Trabalho da 4ª Região, a alienação judicial eletrônica de que trata o art. 689-A do Código de Processo Civil é disciplinada pelo Provimento Conjunto nº 06/2015, da Presidência e da Corregedoria Regional.

 

O interessado em celebrar convênio para operacionalizar a alienação judicial eletrônica deve formalizar o seu requerimento à Presidência do Tribunal por e-mail (presidencia@trt4.jus.br) ou pessoalmente. O requerimento deve estar acompanhado dos documentos que comprovem o atendimento ao disposto no artigo 3º do Provimento Conjunto nº 06/2015. São eles:

 

a) declaração de que o interessado possui estrutura adequada ao imediato recolhimento, guarda e conservação dos bens, conforme modelo (inciso I);

b) documento expedido pela Junta Comercial do Rio Grande do Sul que comprove, com relação ao(s) leiloeiro(s) que atuará(ão) em nome do interessado, o exercício dessa atividade pelo período mínimo de três anos (inciso II);

c) atestado de capacidade técnica emitido por pessoa jurídica de direito público que demonstre a capacidade operacional do interessado para operacionalizar a alienação judicial eletrônica.

 

O requerimento também deve estar acompanhado de cópia dos seguintes documentos:

 

I – se o interessado for pessoa física:

a) documento de identidade;

b) comprovante de inscrição no cadastro de pessoas físicas (CPF/MF);

 

II – se o interessado for pessoa jurídica constituída sob a forma de empresa individual:

a) ato constitutivo, devidamente registrado;

b) em relação ao seu representante legal, documento de identidade e comprovante de inscrição no cadastro de pessoas físicas (CPF/MF);

 

III – se o interessado for pessoa jurídica constituída sob a forma de sociedade empresarial:

a) ato constitutivo e eventuais alterações, e, tratando-se de sociedade por ações, comprovante de eleição de seus atuais administradores, devidamente registrados;

b) comprovante de inscrição no cadastro nacional de pessoas jurídicas (CNPJ/MF);

c) em relação aos seus representantes legais, documento de identidade e comprovante de inscrição no cadastro de pessoas físicas (CPF/MF).

Fonte: Secretaria de Administração
Última atualização: 14/07/2017 16:15