17/06/2019 17:27

Exposição fotográfica inaugura calendário de atividades do TRT-RS em alusão à Semana do Autismo

Início do corpo da notícia.

02-autismo-810p.jpgA inauguração da exposição fotográfica “Um Novo Olhar Sobre o Autismo: Diferente é o Mundo que Queremos!”, nesta terça-feira (2/4), deu início às atividades promovidas pela Justiça do Trabalho gaúcha em alusão à Semana do Autismo, em Porto Alegre. As obras são de autoria do Grupo Fotográfico 35mm e retratam pessoas diagnosticadas com o Transtorno do Espectro Autista. A exposição seguirá em cartaz no saguão do Prédio-Sede do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (Av. Praia de Belas, 1.100) até o dia 12 de abril.

Acesse aqui o álbum de fotos do evento. 

Na abertura da exposição fotográfica, a presidente do TRT-RS, desembargadora Vania Cunha Mattos, afirmou que as atividades promovidas pela Justiça do Trabalho gaúcha buscam esclarecer e conscientizar a sociedade sobre o Transtorno do Espectro Autista. “Não devemos nos concentrar nos problemas que essa doença crônica produz, com suas limitações específicas, mas sim em como podemos contribuir por meio do relacionamento com essas pessoas, promovendo a inserção e afastando qualquer tipo de preconceito e discriminação”, ressaltou a magistrada. A presidente elogiou as fotografias da exposição e afirmou que o olhar sensível dos fotógrafos contribui para a luta contra o preconceito. “O autista deve ser acolhido, e não rejeitado. Deve ser compreendido e amado incondicionalmente por todos”, refletiu.

Acesse aqui o discurso na íntegra.

A fotógrafa e servidora do TRT-RS, Maria Clara Adams, falando em nome do Grupo Fotográfico 35mm, manifestou sua emoção e orgulho em participar da exposição. “Esta foi uma grande oportunidade de aprendizado que tivemos. Tivemos contato com o amplo espectro de diversidade do autismo e pudemos conhecer as diferentes formas pelas quais os familiares se relacionam com essas pessoas, cada um com sua maneira particular de demonstrar amor e afeto”, declarou.

A coordenadora do Comitê Gestor de Equidade de Gênero, Raça e Diversidade, juíza Raquel Nenê Santos, idealizadora do projeto, agradeceu o trabalho realizado pelos fotógrafos e afirmou que as obras revelam um novo olhar, que vai além das diferenças. A magistrada também falou ao público sobre sua experiência pessoal como mãe de uma criança que foi diagnosticada com o Transtorno do Espectro Autista. “Eu sei que estou cumprindo meu papel no mundo quando consigo transformar essa dor em ferramenta de aprendizado e luta. Porque sigo lutando por melhores condições de acessibilidade, aceitabilidade e inclusão social”, afirmou. “Devemos divulgar, conscientizar, mostrar que não são pessoas diferentes. A deficiência não está neles, mas no mundo em que vivemos. O ambiente, as instituições, os profissionais, as relações é que são deficientes. Não há nada de diferente no autista, é urgente compreender e agir”, avaliou a magistrada.

O evento no saguão do TRT-RS também contou com a presença de pessoas com autismo e seus familiares. Na plateia, Rosa Helena acompanhou seu filho Mário Augusto, portador do TEA, que atualmente está com 57 anos e é um dos retratados na exposição. Rosa Helena comentou que na infância de Mário Augusto não havia muita informação sobre o autismo. “Vejo iniciativas como essa de hoje com muita alegria e gratidão, é importante que as pessoas tenham essa consciência. Meu filho é muito doce e sou o que sou hoje graças a ele”, declarou.  

Palestra sobre mães de pessoas com deficiência

Após a inauguração da mostra fotográfica, a publicitária Laura Patron realizou a palestra “A Solidão das Mães Especiais e a Necessidade de Falar sobre Inclusão”. Laura é criadora da campanha “Avante Leãozinho” e mãe de João Vicente, que é portador de uma síndrome rara e sofreu um AVC quando tinha apenas um ano e oito meses. A palestrante, autora de livros sobre o tema, falou sobre a realidade das mães de crianças com deficiência, o preconceito, e a necessidade do engajamento de todos para o enfrentamento do problema. “A gente precisa urgentemente mudar o ponto de vista. Precisamos entender que lugares são deficientes, ideias são deficientes, o planejamento, o marketing, o design, soluções atuais do mundo são deficientes. Não as pessoas”, afirmou. “Inclusão não é um favor, é um processo. É encontrar soluções novas de ensino, de trânsito, de convivência, que abracem todas as pessoas como elas são. É uma necessidade que faz parte de um movimento muito maior: o entendimento da diversidade como nossa força em sociedade, e não como nossa fraqueza”, declarou.

Semana do Autismo no TRT-RS

O dia 2 de abril é considerado pela Organização das Nações Unidas (ONU) o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Além da abertura da mostra fotográfica e da palestra da publicitária Laura Patron, a data também foi marcada no TRT-RS pela apresentação teatral do grupo “Cuidado que Mancha”, e pela iluminação da fachada do Prédio-Sede do Tribunal com a cor azul, símbolo da campanha. Além disso, o jornal Zero Hora publicou um artigo do desembargador Fabiano Holz Beserra, no qual o magistrado fala sobre sua experiência como pai de uma filha com autismo. As atividades da Justiça do Trabalho gaúcha em alusão à Semana do Autismo seguem até a próxima quinta-feira (4/4).

Fim do corpo da notícia.
Fonte: texto de Guilherme Villa Verde, fotos de Inácio do Canto (Secom/TRT-RS)
Tags que marcam a notícia:
horizonteautismopessoa com deficiênciaequidade
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Capacete branco sob texto tambem em branco: Trabalho Seguro Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista