24/07/2007 00:00

Marca Ortopé vai a leilão dia 28

Início do corpo da notícia.

A Justiça do Trabalho marcou para o dia 28 de agosto, às 14 horas, em São Francisco de Paula, o leilão da marca Ortopé, pelo valor mínimo de R$ 15 milhões, dinheiro que será utilizado para saldar o passivo com os empregados que foram "abandonados" pelo patrão, sem o devido ressarcimento pelo trabalho prestado. Além da marca também serão leiloados naquele dia o imóvel de São Francisco de Paula, pelo valor mínimo de R$ 5.711.773,55 e as máquinas daquela estrutura por R$ 510.815,00.
O leiloeiro designado, Ruben Garcia, acredita que haverá interessados. Falando ao Integração disse que encaminhou cerca de 800 e-mails para possíveis compradores de todo o país e que teve vários retornos de interessados na compra da marca "inclusive grupos de fora do estado", acrescentou. O juiz responsável pelo caso, Ricardo Hofmeister Martins Costa, também acredita na comercialização dos bens através do leilão "tenho certeza de que haverá interessados e nós vamos ressarcir estes trabalhadores que aguardam há tanto tempo e que tanto precisam destes valores", disse. Esta semana o magistrado continuou o trabalho de audiências com os ex-funcionários da fábrica de São Chico que foram abandonados pelos empregadores no início deste ano. Só terça e quarta-feira foram 180 audiências. Martins Costa acredita que até o leilão todas as ações estarão julgadas.
Dívida não é só trabalhista
O passivo com os trabalhadores, diretamente, deve ficar em torno de 10 a 12 milhões de reais, mas há também os demais débitos com o INSS e FGTS, além dos dezenas de processos na justiça comum de cobranças de toda ordem, desde fiscal até a fornecedores do mesmo grupo econômico envolvendo mais de vinte nomes entre pessoas jurídicas e físicas, todos "laranjas" de Horst e Paulo Volk, no entendimento do MPT - Ministério Público do Trabalho. Há quem calcula estarem neste bojo cerca de 270 milhões de reais.
Torcida pela Sugar Shoes
A torcida de Canela e da região é pela Sugar Shoes no leilão. A empresa está produzindo a marca Ortopé em Canela e já emprega cerca de 250 trabalhadores de toda a região, a maioria de Canela. A instalação desta unidade fabril se baseou em um contrato que a empresa tinha feito com uma subsidiária da marca Ortopé, que perdeu a validade com a Intervenção Judicial e depois com a decisão da Justiça de leiloar a marca. Caso a marca Ortopé seja adquirida por outra empresa ou grupo no leilão, a Sugar poderá perder o direito de produzir os calçados da marca, desempregando os operários, pois o novo dono decidirá sobre isso. A diretoria da Sugar não quer falar sobre o assunto. Falando ao Integração disse apenas que está cumprindo com suas funções sociais pagando em dia os trabalhadores e que pretende continuar agindo desta maneira, dando dignidade aos que estavam "abandonados" sem emprego e sem salário. (20/07/2007)

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Jornal Integração – Gramado/Canela
Tags que marcam a notícia:
institucional
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Mao branca segurando tres formas humanas ao lado esquerdo do texto: Trabalho Seguro Programa nacional de Prevencao de Acidentes de Trabalho Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista