imagem com o número 100 junto ao símbolo do sistema PJe

11/10/2021 19:36

EXPOSIÇÃO VIRTUAL: "Bala Baleiro", de Celso Sant'Anna

Início da galeria de imagens.
Imagem de seis projéteis, alguns em pé e outros deitados, em preto e dourado. Texto: "A bala/na verdade/um projetil/projeta-se"
Foto em preto e branco de uma gestante segurando a barriga que parece estar quebrada por um choque brusco. Texto: "A bala/mira a vida/de brinde/ganha outra/dentro da barriga"
Imagem de vários projéteis em preto e dourado. Texto: "A bala/toca o céu/rumo/ao eterno/desce/toca o corpo/rumo/ao inferno".
Imagem de um gatilho em preto e branco. Texto: "Um estampido/e a separação/a bala perdida/mata o irmão"
Imagem de uma menina em pose de bailarina."A bala/perdida/perde a esperança/enquanto se aloja/numa criança"
Imagem de um vidro estilhaçado. Texto: "A bala perdida/pensa que tem/direção/só por que/encontrou/ um coração"
Imagem de uma mulher dançando com uma grande saia vermelha.  Texto: "A bala/abala/a bela/à bala"
Imagem de uma favela à beira de um valo escuro. Texto  "A bala encontrada/contrariada/do corpo gelado/é retirada"
Desenho de um homem de olhos fechados, caído sobre os braços. Um projétil cruza o céu sobre ele, com estrelas ao fundo. texto: "A bala/pede desculpa/perdida/entrou na nuca"
Imagem de um projétil com o desenho do rosto de uma mulher nele. Texto: "A bala/perdida/perdeu/a força"
Foto de um homem de bicicleta pedalando em direção a um projétil gigante. Texto: "A bala perdida/procura o sentido/da vida/bate na testa/ e a questão/está respondida"
Imagem do olho de uma mulher, onde está refletido um projétil. texto: "A bala perdida/procura/um sentido/entra pelo olho/sai/pelo ouvido"
Imagem do Raio-X de braço, ombro e costela. Texto: "A bala perdida/quer/o próprio bem/alojada/não interessa/em quem"
Imagem de um projétil usado sobre a calçada. Texto: "a bala/(perdida)/no corpo/(é encontrada)"
Imagem de um casal de bailarinos. texto: "bullet ballet/o zumbido/passou pelo/ ouvido/atrás/alguém/perdeu/os sentido"
imagem de um projétil sobreposta às asas de um pássaro. texto: "a bala/busca a liberdade/do pássaro/cansada e perdida/aninha-se/no marcapasso"
imagem de um projétil e nele o reflexo de uma mulher. texto: "a sensação/é de vazio/ a bala/antes perdida/provoca calor/e frio"
imagem do céu de uma cidade ao entardecer, com um grande projétil usado sobreposto. texto: "a bala/sente falta/do cartucho/enquanto/esfria/e o corpo/fica murcho"
imagem de glóbulos vermelhos na corrente sanguínea. texto:"ouço/o estampido/a bala porém/entra/pelo outro/ouvido"
foto do rosto de uma mulher no centro de um espiral dourado. texto:  "a bala/quieta/de repente/sai tonta/na escuridão/à procura/de/um/coração"
imagem de um batom vermelho e de um projétil. texto: "a bala perdida/assusta a moça/e a moça/que vê/o próprio corpo/às moscas"
imagem do rosto de uma mulher de batom com flores. texto: "a bala/passa ao lado/a moça/ao virar-se/perde o namorado"
imagem de uma fossa por onde sai um líquido vermelho. texto: "a bala/abala/a balalaica/laica"
imagem de um projétil. texto: "a bala/perdida/sente calafrio/o corpo quente/ficando frio"
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A exposição "Bala Baleiro", do artista Celso Sant'Anna, entra em cartaz nesta segunda-feira (11/10) no site do TRT-RS. A mostra reúne 24 "fotopoemas" sobre situações do cotidiano alteradas pela presença da bala perdida. Cada imagem contém um poema, uma história interrompida. 

A ideia da exposição surgiu quando o artista assistiu, na televisão, a uma reportagem sobre um tiroteio em uma favela carioca. Na ocasião, uma pessoa que estava longe do conflito foi atingida por uma bala perdida daquele confronto. Na mesma matéria, enquanto o repórter apresentava o local do tiroteio, uma turma de crianças brincava com as cápsulas de balas que estavam no chão. Elas utilizavam as balas de diversos calibres como se fossem bonecos de brinquedo, ou seja, ressignificavam um símbolo da violência de forma lúdica e dentro da realidade daquele ambiente.

Na sua versão original, os poemas impressos em papel foram inseridos em cápsulas de balas de revólver usadas. Elas ficavam expostas em um bandeja, segurada por um boneco de manequim, semelhante a um "baleiro" que oferece doces para crianças. A mostra foi exposta em mais de 20 cidades do Rio Grande do Sul. Neste novo formato virtual, os textos aparecem em "fotopoemas", criados pelo autor a partir de um banco de imagens royalty free

"Entendo que a bala perdida representa a violência em um ponto máximo de agressividade, pois não dá a mínima chance de defesa à vítima e resulta de outra violência. Ao planejar o trabalho, decidi que não utilizaria o livro como suporte para os poemas. A intenção era que as pessoas pensassem sobre o assunto de forma diferente", reflete o artista. 

Celso Sant’Anna é ator e jornalista. Em 2021, completa 35 anos de atividades na área da Cultura. Atuou, dirigiu ou produziu em mais de 20 espetáculos teatrais no Rio Grande do Sul, alguns dos quais premiados. Escreve textos para teatro, rádio e televisão há mais de 30 anos. Trabalhou nos principais veículos de comunicação de Porto Alegre e também como assessor de imprensa nas esferas pública e privada. Celso recebeu prêmio da Fundação Nacional de Artes (Funarte) pelo texto dramatúrgico "Quem é o monstro, afinal?", que aborda a violência no universo juvenil. Escreveu a biografia “Airton Pavilhão – O Zagueiro das Multidões”. Também criou o espetáculo literário infantil “A Poesia é um Barato”, onde uma barata-robô com movimentos autônomos declama poemas sobre a própria existência. Atualmente, além das atividades na área cultural, trabalha com gravação e edição de vídeos.

Contatos:

(51) 99687-2542
celsoteatro@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/celsosantanna1/
Instagram: @celsosantannaoficial

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Secom/TRT-RS
Tags que marcam a notícia:
exposições culturais
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Mao branca segurando tres formas humanas ao lado esquerdo do texto: Trabalho Seguro Programa nacional de Prevencao de Acidentes de Trabalho Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista