imagem com o número 100 junto ao símbolo do sistema PJe

04/09/2019 12:05

Exposição “Assim não dá” entra em cartaz no Foro Trabalhista de Porto Alegre com obras do cartunista Rafael Corrêa

Início da galeria de imagens.
Foto tirada durante cerimônia de abertura. Aparecem a presidente Vania, fazendo seu pronunciamento no púlpito, ao lado do artista Rafael, do desembargador Lucena, da servidora Milene e da juíza Anita. Ao fundo, os cartuns afixados na parede da galeria.
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A exposição “Assim não dá”, do cartunista Rafael Corrêa, entrou em cartaz nesta terça-feira (3/9), no Espaço Cultural Lenir Heinen, do Foro Trabalhista de Porto Alegre (Av. Praia de Belas, 1.432, Prédio 1).  A mostra utiliza o humor para estimular a reflexão sobre a sociedade atual, e pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, até o dia 30 de setembro. 

Na abertura da exposição, a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), desembargadora Vania Cunha Mattos, afirmou que a Instituição tem orgulho de exibir as obras de Rafael Corrêa. “É um honra receber um artista tão criativo e instigante”, declarou. A magistrada comentou que os cartuns em exposição no Foro Trabalhista estão em um espaço muito democrático, pois no local transitam mais de seis mil pessoas diariamente. A presidente também observou que setembro é o mês oficial de luta pela inclusão social da pessoa com deficiência. “Enquanto o olhar não for natural para o fato de que todos somos únicos e diferentes, lutar por uma sociedade mais humana, justa e fraterna é nosso dever como cidadãos. E melhor ainda se for com bom humor, como são os cartuns do nosso artista Rafael Corrêa”, declarou. 

Em sua fala, Rafael agradeceu o convite para a exposição e refletiu sobre o papel que desempenha. “O cartum não é só para dar risada e divertir, é para fazer uma análise crítica do mundo”, observou.  Rafael também fez comentários sobre os problemas da atual conjuntura brasileira. “Quando não há respeito à arte, não há respeito aos cidadãos”, lamentou. O artista também expressou sua satisfação por sua obra estar exposta em um local onde circula um público tão amplo. “É um espaço muito importante, que nos dá a chance de discutir nossa realidade e construir uma sociedade mais justa, por meio da arte, da crítica e do diálogo”, concluiu. Durante a inauguração da exposição, Rafael autografou seu livro “Até aqui tudo bem”, coletânea dos seus dez últimos anos de trabalho. 

A diretora do Foro Trabalhista de Porto, juíza Anita Job Lübbe, também elogiou as obras em exposição. “Ficamos felizes em receber artistas. É um espaço ideal, não só pelo número de pessoas, mas também porque os mais variados olhares transitam por aqui”, comentou. O evento também contou com a presença dos integrantes da Comissão de Cultura do TRT-RS, desembargador João Paulo Lucena (coordenador) e servidora Milene Tafra da Fontoura. 

Sobre o artista

Rafael Corrêa é natural de Rosário do Sul/RS, e criou sua primeira revista aos dez anos de idade. Seu primeiro trabalho profissional, na condição de aprendiz, ocorreu aos 14 anos, com a publicação de um quadrinho no jornal de sua cidade. Aos 18 anos, mudou-se para Porto Alegre, onde aproximou-se de cartunistas como Edgar Vasques e Santiago, que até hoje considera seus mestres. 

Rafael foi patrono e homenageado da Feira do Livro de Rosário do Sul, em 2012 e 2013, respectivamente. Recebeu diversos prêmio no Brasil e no exterior, entre eles o “Citation for Excellence - ONU/Ranan Lurie” (EUA, 2017), o 3º lugar na “XXV Rassegna Internazionale di satira e umorismo ‘Città di Trento’” (Itália, 2017), a menção honrosa no XV Salón Internacional de Humor Gráfico (Cuba, 2015), a posição de finalista no concurso “Por una región más íntegra y transparente: la imagen al combate de la corrupción” (EUA, 2015), e o prêmio no 3º Concurso de humor gráfico de la comparsa de Estudiantes de Elda (Espanha, 2015). 

Atualmente, é cartunista, ilustrador, designer gráfico e fundador do Coletivo Catarse, que financia a publicação de livros sem a necessidade de editoras específicas. 

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Texto: Guilherme Villa Verde. Fotos: Inácio do Canto (Secom/TRT4)
Tags que marcam a notícia:
culturacomissão de cultura
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Mao branca segurando tres formas humanas ao lado esquerdo do texto: Trabalho Seguro Programa nacional de Prevencao de Acidentes de Trabalho Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista