Ir para conteúdo Ir para menu principal Ir para busca no portal
Logotipo TRT4

Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região

Rio Grande do Sul

Informações ao Cidadão
15/04/2019 16:23 compartilhe:

Turma do Projeto Pescar visita sede do MPT-RS

Início da galeria de imagens.
Alunos do projeto Pescar posando para foto em visita à sede do MPT-RS.
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A terceira turma do projeto Pescar da Comunidade Jurídico-Trabalhista visitou na última quinta-feira (11/4) a sede do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS). O órgão é parceiro do projeto de aprendizagem profissional, junto com o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS) e Caixa de Assistência aos Advogados (CAA). 

Os 15 aprendizes foram recebidos pelo procurador-chefe do MPT-RS, Victor Hugo Laitano, pelo vice-procurador-chefe, Gilson Luiz Laydner de Azevedo, pela procuradora-chefe substituta, Mariana Furlan Teixeira, pelas procuradoras do MPT Márcia Medeiros de Farias e Marlise Souza Fontoura e pelos servidores Cintia Aguiar dos Santos (administração) e Mauro Soibelman (perícia).

Os procuradores puderam apresentar o órgão, suas atribuições, projetos e atividades prioritários, e responder a perguntas dos jovens. Os aprendizes foram acompanhados do educador social André Cintra, responsável pela turma. Após o encontro, os aprendizes conheceram alguns setores da sede do MPT.

O projeto

A terceira turma do projeto iniciou suas atividades em fevereiro e atende a quinze jovens de 16 a 19 anos em situação de vulnerabilidade social.  O curso tem duração de 11 meses. Ao longo desse período, os jovens receberão gratuitamente qualificação técnica para manuseio das ferramentas digitais do Processo Judicial Eletrônico (PJe) usado pela Justiça do Trabalho, bem como aulas de educação emocional, Comunicação, Ética, Literatura, Informática e assuntos ligados ao Direito.

Eles também realizam uma série de visitas técnicas para conhecer as atividades da Justiça Trabalhista, Ministério Público e escritórios de advocacia. Com a formação, eles estão aptos a trabalhar como auxiliares na área administrativa em escritórios, em particular na área trabalhista.

As aulas ocorrem em espaços cedidos pelas instituições, que também fornecem voluntários dedicados à formação dos jovens. As bolsas são patrocinadas por quatro empresas da área de transporte, com quem os jovens mantêm o vínculo empregatício. 

Os custos adicionais do projeto, não suportados pelas empresas contratantes, são pagos com recursos oriundos de termo de ajustamento de conduta (TAC) firmado por rede de supermercados com o MPT. A iniciativa tem por objetivo, além de oferecer qualificação profissional, contribuir para a formação dos jovens. 

Esta é a terceira turma do projeto. A primeira e a segunda tiverem formatura em 2017 e 2018, respectivamente. Uma turma paralela, iniciada em outubro de 2018 na Escola Superior de Advocacia (ESA), da OAB, coordenada pela educadora social Valéria Neutzling, também integra o projeto.

Os onze alunos da primeira turma, que se formaram em novembro de 2017, já estão empregados. Alguns alunos da segunda turma ainda buscam uma oportunidade para ingressar no mercado de trabalho. É possível conhecer mais sobre a turma e acessar o currículo dos jovens em: http://bit.ly/projetopescarrs. 

Também é possível entrar em contato com o educador responsável, André Cintra, pelo telefone (51) 3255-2851 ou pelo e-mail projetopescar@trt4.jus.br.

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Ascom/MPT-RS
Tags que marcam a notícia:
pescar
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias