Ir para conteúdo Ir para menu principal Ir para busca no portal
Logotipo TRT4

Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região

Rio Grande do Sul

Informações ao Cidadão
12/06/2018 09:33 compartilhe:

Justiça do Trabalho promove ação sobre aprendizagem e combate ao trabalho infantil em escola de Porto Alegre

Início da galeria de imagens.
Foto das desembargadoras e a diretora da escola falando para os alunos
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS), desembargadora Vania Cunha Mattos, a desembargadora Maria Madalena Telesca e a juíza Maria Silvana Rotta Tedesco, ambas gestoras regionais do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, estiveram na Escola Estadual de Ensino Médio Alcides Cunha, nessa segunda-feira (11/6). Na ocasião, foram recebidas por dezenas de estudantes, assim como pela diretora da escola, a professora Elisabete Guedes da Silva.

A visita das magistradas serviu para marcar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, comemorado em 12 de junho. Em referência à data, foram distribuídas aos alunos diferentes publicações, as quais abordam, por meio da acessível linguagem dos quadrinhos, os problemas trazidos pelo trabalho infantil e as formas de combatê-lo. Os benefícios da aprendizagem e as condições para que ela possa ocorrer adequadamente também são apresentados no material entregue.

Silvana destacou que as publicações oferecidas trazem mensagem muito importante: quais são os direitos e deveres dos trabalhadores, e o fato de haver “uma idade (14 anos) a partir da qual os adolescentes podem já começar a se interessar por questões do mundo do trabalho”. Madalena ponderou que os obstáculos naturalmente enfrentados no estudo das matérias escolares não podem ser motivo para a desistência do ensino, em favor do imediato trabalho. “Toda vez que uma criança vai trabalhar, ela, de alguma maneira, destrói seu futuro, pois a vida é muito longa e as dificuldades sempre existirão”, alertou. “Queremos que vocês estudem, preparando-se para ter uma atividade produtiva, a qual, obviamente, deve ocorrer só depois de formados, colaborando assim para que alcancem uma melhor colocação de emprego”, afirmou Vania.

Fim do corpo da notícia.
Fonte: (Texto e fotos de Inácio do Canto - Secom/TRT-RS)
Tags que marcam a notícia:
trabalho infantilinstitucional
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias