imagem com o número 100 junto ao símbolo do sistema PJe

07/12/2021 18:44

TRT-RS é homenageado no Prêmio Innovare 2021 com Projeto Pescar da Comunidade Jurídico-Trabalhista

Início do corpo da notícia.
Innovare.jpeg
Ayres Britto (STF), Aline Osório (TST) e Carmen Gonzalez (TRT-RS)

A Justiça do Trabalho gaúcha foi uma das homenageadas na 18ª edição do Prêmio Innovare. A instituição ficou em segundo lugar na categoria "Tribunal" com o Projeto Pescar da Comunidade Jurídico-Trabalhista, que oferece formação socioprofissional gratuita a jovens. O Prêmio Innovare destaca boas práticas que trazem inovações e contribuem para o aprimoramento da Justiça. 

A cerimônia de premiação ocorreu nesta terça-feira (7/12), no Supremo Tribunal Federal (STF), com transmissão pelo Youtube. Na ocasião, o TRT-RS foi representado pela desembargadora Carmen Izabel Centena Gonzalez, presidente do Tribunal na Administração anterior (2019-2021). "Estar entre os dois finalistas da categoria, que recebeu 118 inscrições, é um reconhecimento que nos deixa orgulhosos. São duas grandes iniciativas: a nossa busca promover a educação, e a do TSE, a defesa da democracia. Parabenizamos o TSE pela conquista do prêmio e esperamos que a nossa prática se multiplique  também em outras Instituições, ajudando a construir um futuro melhor para os jovens", declarou.

A premiação foi anunciada pelo ministro Ayres Britto. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi o vencedor na categoria  "Tribunal" com o "Programa de Enfrentamento à Desinformação nas Eleições". Também foram divulgadas as práticas premiadas e homenageadas nas categorias "CNJ/Tecnologia", "Juiz", "Ministério Público", "Defensoria Pública", "Advocacia" e "Justiça e Cidadania", além do "Prêmio Destaque". No total, a edição deste ano do Prêmio Innovare recebeu 634 inscrições. 

Projeto Pescar

Pescar2 site.jpgO projeto finalista do TRT-RS oferece a formação de “Iniciação Profissional em Serviços Administrativos” a jovens entre 16 e 19 anos de idade. O objetivo é que eles ingressem no mercado de trabalho de forma segura e apropriada, com a ampliação de oportunidades e a superação de situações de vulnerabilidade social.

Desde 2017, a unidade do Projeto Pescar na Comunidade Jurídico-Trabalhista já capacitou 84 jovens. Atualmente, ela atende 30 alunos por ano e já está em sua 8ª turma. Os participantes precisam estar cursando a partir do 7º ano do Ensino Fundamental e possuir renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa.

O curso tem carga horária de 800 horas. Desse total, 60% tratam de conteúdos de desenvolvimento pessoal e cidadania. O restante das aulas contempla temas de Administração, Direito e Processo Judicial Eletrônico. Além do conteúdo teórico, os alunos também realizam vivências práticas no ambiente de trabalho. 

A unidade do Projeto Pescar da Comunidade Jurídico-Trabalhista nasceu de uma parceria, formalizada por convênio, entre o TRT-RS, o MPT-RS, a OAB-RS, a Caixa de Assistência dos Advogados do RS, a Superintendência Regional do Trabalho, a Fundação Projeto Pescar e a Escola Superior de Advocacia. Também contribuem para as atividades a Satergs e a Agetra. As entidades se dividem no atendimento às necessidades de espaço físico, indicação de voluntários, contratação de educadores, alimentação, entre outras. 

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Secom/TRT-RS
Tags que marcam a notícia:
institucional
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Mao branca segurando tres formas humanas ao lado esquerdo do texto: Trabalho Seguro Programa nacional de Prevencao de Acidentes de Trabalho Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista