imagem com o número 100 junto ao símbolo do sistema PJe
11/10/2021 19:13

EXPOSIÇÃO VIRTUAL: "Mulheres do Cinema", fotografias do Projeto Camaleão

Início da galeria de imagens.
Mulher branca de cabelo raspado posa em um campo. Usa um xale cinza e uma saia vermelha, no estilo da personagem Ana Terra. Atrás ela aparece um gramado, rochas e galhos.
Mulher branca de cabelo raspado posa em um campo. Usa um xale cinza e uma saia vermelha, no estilo da personagem Ana Terra. Está sentada em uma pedra e abaixo dela há um cesto com flores.
Mulher branca de cabelo raspado posa em um campo. Usa um xale cinza e uma saia vermelha, no estilo da personagem Ana Terra. Está de pé sobre um chão de pedras, com os braços cruzados. Ao fundo aparece um gramado e uma árvore.
Mulher branca de cabelo raspado posa deitada sobre rosas vermelhas, semelhante à cena do filme Beleza Americana. Seu corpo está coberto apenas pelas rosas e ela está de olhos fechados.
Mulher branca de cabelo raspado posa deitada sobre rosas vermelhas, semelhante à cena do filme Beleza Americana. Seu corpo está coberto apenas pelas rosas e ela está sorrindo para a câmera.
Mulher branca de cabelo raspado posa de perfil. Ela usa um colar de pérolas, um brinco de pérola, luvas escuras e segura um par de óculos escuros. na mesa em sua frente há um bule azul e uma xícara branca.
Mulher branca de cabelo raspado posa de perfil. Usaa um colar de pérolas, um brinco, luvas escuras e usa óculos escuros. Na mesa em sua frente há um bule azul e uma xícara branca.
Mulher branca de cabelo raspado olhando para a câmera. Usa um colar de pérolas e um brinco, luvas escuras. Usa óculos escuro abaixados e olha por sobre as lentes. Na mesa em sua frente há um bule azul e uma xícara branca.
Mulher branca de cabelo raspado sorrindo de perfil. Usa um vestido colorido, com temas florais, e um arranjo artificial de flores e frutas na cabeça, remetendo à Carmen Miranda. Atrás dela há uma parede com folhagens.
Mulher branca de cabelo raspado de pé, sorrindo, dançando em um palco. Usa um vestido colorido, com temas florais, e um arranjo artificial de flores e frutas na cabeça, remetendo à Carmen Miranda.
Mulher branca de cabelo raspado segura levante o braço direito em um passo de dança que remete à Carmen Miranda.  Usa um vestido colorido, com temas florais, e um arranjo artificial de flores e frutas na cabeça.
Mulher branca de cabelo raspado segura levanta os dois braços e sorri.  Usa um vestido colorido, com temas florais, e um arranjo artificial de flores e frutas na cabeça. O estilo remete à Carmen Miranda.
Mulher parda de cabelo raspado, sobrancelhas espessas e escuras. Usa flores vermelhas, laranjas e amarelas na cabeça e um vestido floral. Remete à pintora Frida Kahlo.
Mulher parda de cabelo raspado, sobrancelhas espessas e escuras. Usa flores vermelhas, laranjas e amarelas na cabeça e um vestido floral. Remete à pintora Frida Kahlo.
Mulher parda de cabelo raspado, sobrancelhas espessas e escuras. Usa flores vermelhas, laranjas e amarelas na cabeça e um vestido floral. Remete à pintora Frida Kahlo.
Mulher branca de cabelo raspada veste um camisa social branca e usa as mão para fazer um objeto de cerâmica ao lado de um homem sem camisa. A cena remete ao filme Ghost.
Mulher branca de cabelo raspada veste um camisa social branca e usa as mão para fazer um objeto de cerâmica ao lado de um homem sem camisa. A cena remete ao filme Ghost.
Mulher branca de cabelo raspada usa um vestido vermelho, batom vermelho, repousa os cotovelos sobre um balcão e olha para o lado sorrindo. Cena remeta à personagem Gilda.
Mulher branca de cabelo raspada usa um vestido vermelho e batom vermelho. Está com os braços levantados. Usa uma luva preta comprida em uma mão, e retira a luva da outra. Cena remete à personagem Gilda.
Mulher branca de cabelo raspada usa jaqueta e calça de couro amarelas. Segura uma katana que passa atrás dos seus ombros e olha para a câmera. Ao fundo há um arbusto com flores. Cena remete ao filme Kill Bill.
Mulher branca de cabelo raspada usa jaqueta e calça de couro amarelas. Está de lado e segura uma katana com as duas mãos, olhando para a câmera. A imagem simula neve, e há pedras e árvores ao fundo. Cena remeta ao filme Kill Bill.
Mulher branca de cabelo raspado está sentada de lado em um sofá usando um vestido branco e sapatos de salto. Remete à atriz Marlilyn Monroe.
Mulher branca de cabelo raspado está de pé com o corpo arqueado para frente. Usa um vestido branco, e a saia está esvoaçando com o vento enquanto ela a segura com pela frente com as mãos. Remete à atriz Marilyn Monroe.
Mulher branca de cabelo raspado usa uma tiara dourada um uniforme de heróina em dourado, vermelho e azul. Esta de lado, apoiada em uma perna dobrada e olha para cima. Remete à Mulher Maravilha.
Retrato de mulher branca de cabelo raspado usa uma tiara dourada de heroína. Cruza os braços a sua frente. Usa um bracelete dourado e há efeitos de luzes em sua frente. Remete à Mulher Maravilha.
Retrato de uma mulher negra de cabelo raspado, empunhando uma lança dourada. Veste-se como uma guerreira, com colares dourados no pescoço e um uniforme vermelho e dourado. Remete à personagem Okoye.
Retrato de uma mulher negra de cabelo raspado perfil. Veste-se como uma guerreira, com colares dourados no pescoço e um uniforme vermelho e dourado. Cruza os braços em sua frente. Remete à personagem Okoye.
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A exposição "Mulheres do Cinema" entra em cartaz, nesta segunda-feira (11/10), no site do TRT-RS. As imagens foram produzidas pelas fotógrafas Juliana Rizzieri e Dayane de Alencar para a ONG Projeto Camaleão. Elas ilustraram a edição de 2019 do calendário Camaleoas Contra o Câncer, iniciativa que a instituição promove desde 2016. O projeto convida mulheres que tiveram suas vidas atravessadas pela experiência do câncer a viver um dia de modelo fotográfico, imprimindo outra perspectiva ao processo de adoecimento oncológico. 

Nas fotografias da exposição, aparecem mulheres que já olham o câncer pelo retrovisor, outras que convivem com o câncer há anos, e também quem hoje não está mais aqui. Mas as organizadoras da mostra ressaltam que nenhuma delas perdeu coisa alguma para a doença, pois vencer o câncer é viver com coragem todos os dias da vida.

"Para toda heroína forte há sempre um antagonista à altura, um obstáculo para testá-la e pôr a sua força à prova. O câncer se apresenta como um inimigo desafiador e nossas protagonistas o encararam nos olhos, cheias de coragem. No desfecho dessa trama, todas saem vitoriosas. Não há lugar para a derrota, pois acreditamos que não é a biologia que determina quem vive, mas o legado que se constrói em vida", explica a fotógrafa Juliana Rizzieri. 

Juliana Rizzieri é uma artista de diversas frentes. Traz na fotografia sua expressão imagética, se aventura na escrita e transcende a arte na medicina. Além de médica pediatra, tem formação técnica pela Escola de Fotografia Artística (2018), de Porto Alegre, coordenada pela fotógrafa Danny Bittencourt. Participou de mostras coletivas na Galeria Voa (2017-2018). Também teve o trabalho “Manterrupting” selecionado na convocatória Transformar os Silêncios, do coletivo Fotógrafas Brasileiras, para o Foto Rio (2018), e participou da exposição coletiva Diálogos Complexos (2019) no Centro Cultural da UFRGS com o trabalho “Efemérides”. Idealizadora do calendário Camaleoas Contra o Câncer, trabalha na sua co-produção junto com a ONG Projeto Camaleão desde 2016. No ano de 2018, além da produção executiva, assumiu as lentes juntamente com a amiga e fotógrafa Dayane de Alencar. Fotografaram juntas o calendário 2019 “Divas do Cinema”, que teve intensa divulgação na mídia local e nacional, além de exposição do trabalho no Iguatemi Shopping, em Porto Alegre.
Instagram: @ju.rizzieri_photoart
Site: jurizzieri.46graus.com

Dayane de Alencar é artista visual e fotógrafa graduada em Artes Visuais (2016) pela Universidade Federal do Piauí e técnica em Fotografia Artística (2017) pela Escola de Fotografia Artística - EFA. Trabalho com ensaios artísticos e workshops relacionados à fotografia artística. Em 2016, teve a primeira exposição individual chamada “Histórias Flutuantes”. O trabalho foi dedicado ao esquecimento da memória familiar e à ressignificação de fotografias antigas. Desde então, participou de algumas exposições e mostras coletivas, como a "Mostra de Livros de Artista" (2016), no 12º Paraty em Foco, e a exposição "Neurate" (2018), na Unisinos. Em 2018, dedicou-se ao desenvolvimento do “Calendário Camaleoas Contra o Câncer” da ONG Projeto Camaleão, do qual participou com diversas fotos, inclusive a capa. Atualmente, divide seu tempo entre oficinas de fotografia, sua produção artística e trabalhos de design para empresas.
Instagram: @dayanedealencar
Site: dayanedealencar.46graus.com

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Secom/TRT-RS
Tags que marcam a notícia:
exposições culturais
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Mao branca segurando tres formas humanas ao lado esquerdo do texto: Trabalho Seguro Programa nacional de Prevencao de Acidentes de Trabalho Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista