02/10/2019 14:11

Exposição fotográfica entra em cartaz no Foro Trabalhista de Porto Alegre com alerta sobre a violência contra mulheres

Início da galeria de imagens.
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
cerimônia de inauguração da exposição
Fim da galeria de imagens.
Início do corpo da notícia.

A exposição fotográfica “O silêncio também é uma arma” foi inaugurada nessa terça-feira (1/10), no saguão do Foro Trabalhista de Porto Alegre (Av. Praia de Belas, 1432). A mostra é da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Canoas e foi idealizada pela delegada Carolina Funchal Terres. As imagens foram registradas no ambiente da DEAM, pelas fotógrafas Fabiane Guedes e Pâmela Lazaron. Elas apresentam materiais apreendidos que foram usados como armas em casos de violência, em contraste com objetos relacionados à beleza e à sensibilidade feminina. O objetivo da exposição é incentivar as mulheres vítimas da violência a fazerem a denúncia. 

Na cerimônia de abertura, a presidente do TRT-RS, desembargadora Vania Cunha Mattos, destacou a relevância da exposição e do tema abordado. “As fotos nos proporcionam um choque entre a violência e a beleza. Elas nos trazem uma reflexão e um alerta: não queremos mais violência contra as mulheres, seja física, moral, velada ou explícita. É importante que todas as mulheres que forem ameaçadas não se calem e denunciem, porque o silêncio tem que ser rompido”, declarou. 

A delegada Sônia Dall´Igna, diretora da Divisão de Prevenção e Educação da DEAM, ressaltou que há uma falsa ideia na sociedade de que polícia atua apenas na área repressiva. “A Polícia Civil tem papéis sociais de grande importância no campo da prevenção, e uma das maiores expressões disso é a criação do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis. Ele tem o objetivo de aproximar a polícia da comunidade, levando esclarecimentos e reforçando sua presença quando necessário. Temos um grande número de policiais vocacionados para trabalhar com os grupos vulneráveis”, explicou. 

A juíza-diretora do Foro Trabalhista de Porto Alegre,  Anita Job Lübbe, afirmou que a exposição se insere na agenda de participações da Justiça do Trabalho em projetos sociais. A magistrada elogiou o trabalho realizado pela DEAM e a mensagem transmitida às vítimas de violência. “Esse silêncio, esse clamor mudo, não pode continuar. Temos que falar, denunciar”, afirmou. 

Também participaram do evento o presidente da Comissão de Comunicação Social e Relações Institucionais do TRT-RS, desembargador Alexandre Corrêa da Cruz, a integrante do Comitê Gestor de Equidade de Gênero, Raça e Diversidade do TRT-RS,  Alessandra Pereira de Andrade, a vice-presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB/RS, Luciana Almeida da Silva Teixeira, a diretora do Departamento de Proteção a Grupos Vulneráveis, Shana Luft Hartz, a chefe da Polícia Civil do Estado do RS, Nadine Anflor, a inspetora de Polícia Sandra Pretto, e a representante do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul (Sintrajufe/RS), Ana Naiara Malavolta Saupe. 

A exposição pode ser visitada até o dia 10 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h.

Fim do corpo da notícia.
Fonte: texto de Guilherme Villa Verde e fotos de Inácio do Canto (Secom/TRT-RS)
Tags que marcam a notícia:
horizonte
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Capacete branco sob texto tambem em branco: Trabalho Seguro Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista