imagem com o número 100 junto ao símbolo do sistema PJe

24/06/2022 17:12

TRT-4 é o 1º entre os tribunais trabalhistas no quesito sustentabilidade, segundo CNJ

Início do corpo da notícia.

Arte sobre a premiação. Texto: TRT-4 é o 1º entre os tribunais trabalhistas no quesito sustentabilidade, segundo CNJO Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) alcançou o primeiro lugar no 6º Balanço da Sustentabilidade do Poder Judiciário. O relatório traz um panorama das ações dos tribunais na área da responsabilidade socioambiental e faz parte do Programa do Judiciário pelo Meio Ambiente, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A premiação ocorreu na tarde desta quinta-feira (23/6), com transmissão pelo canal do CNJ no YouTube. 

O sexto Balanço apresenta a série de indicadores apurados no período de 2015 a 2021, em razão do que determina a Resolução CNJ nº 400, de 16 de junho de 2021. O TRT-4 apresentou índice de desempenho de sustentabilidade (IDS) de 76,3% em 2021, conforme consta na página 92 do estudo. O IDS resulta da combinação de vários indicadores, o que permite uma comparação objetiva entre os tribunais. Os indicadores estão relacionados a consumo de energia elétrica, água, papel e copos descartáveis per capita, número de usuários por veículo e destinação de papel para reciclagem. 

A Administração do TRT-4 parabeniza a todos os magistrados, servidores, estagiários e prestadores de serviço pelo engajamento na economia, bem como às equipes dos diversos setores administrativos que gerenciam o suprimento e o consumo desses recursos na instituição. 

Conheça os dados de economia do Tribunal no período de 2015-2021: 

Redução de 98% no consumo de papel;

Redução de 100% no consumo de copos plásticos;

Redução de 94% no número de impressões;

Redução de 53% no consumo de energia elétrica;

Redução de 64% no consumo de água.

Também foram adotadas medidas de sustentabilidade na infraestrutura dos 75 prédios da instituição: 

64 já implantaram Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos;

54 contam com bicicletário;

12 utilizam energia fotovoltaica (solar);

Oito utilizam iluminação 100% em LED;

Nove têm sistema de reutilização de água de chuvas para limpeza externa e rega de jardins.

A Justiça do Trabalho Gaúcha é 100% eletrônica desde 2019, quando foi concluída a migração do acervo de processos físicos para o PJe. A implantação do sistema de processo eletrônico em todas as unidades judiciárias de primeiro e segundo graus ocorreu entre 2012 e 2015.

Fim do corpo da notícia.
Fonte: Bárbara Frank (Secom-TRT4).
Tags que marcam a notícia:
horizonte
Fim da listagem de tags.

Últimas Notícias

Mao branca segurando tres formas humanas ao lado esquerdo do texto: Trabalho Seguro Programa nacional de Prevencao de Acidentes de Trabalho Crianca desenhando arcos verde e amarelos em funco cinza ao lado esquerdo do texto: Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estimulo à Aprendizagem. Texto brando sobre fundo cinza: PJe Processo Judicial Eletronico 3 arcos laranjas convergindo para ponto tambem laranja em canto inferior direito de quadrado branco, seguidos pelo texto: execucao TRABALHISTA mao branca com polegar riste sobre circulo azul ao lado esquerdo do texto: Conciliacao Trabalhista